Tendências de moda: como funcionam ?

Semana passada, falamos sobre a importância de acompanhar os desfiles de moda para dar inspiração na hora em que você for criar sua coleção de confecção. Mas, para identificar quais são as tendências que farão sucesso na próxima temporada, você precisa saber como elas funcionam.

As tendências basicamente são mecanismos de identificação de desejo, comportamento e consumo da sociedade. Tendências vendem e isso é um fator principal para a sua marca de atacado. 

Quem lança tendências geralmente são pessoas influentes na moda, grifes, revistas, redes sociais e as ruas. Mas, de qual forma elas surgem na cena fashion?

De onde vêm as tendências?

Elas surgem em qualquer lugar, principalmente nas ruas. O profissional responsável por detectar tendências é o coolhunter. É ele quem estuda o comportamento humano e as novidades que podem ser interessantes para o mercado da moda (hoje em dia existe o caçador de tendências nas áreas de publicidade, alimentos etc).

A profissão de coolhunting surgiu na década de 1990, cujas áreas principais eram apenas moda e design. Com apenas uma câmera fotográfica, bloco de papel e caneta e um bom poder de observação, ele consegue captar as tendências.

Após realizar sua pesquisa, ele coleta suas análises para definir o que é notável para o mercado como por exemplo: que cores as pessoas estão usando, quais os comportamentos das pessoas na sociedade, tecidos, cabelos, maquiagens, acessórios, peças de roupas aparecem mais de três vezes etc.

Tudo isso é feito para ver o que tem potencial para o mercado.

Agora precisamos entender sobre dois termos importantes para o ciclo de tendências no mundo da moda.

Bubble Up e Trickle Down

O Bubble Up é quando as tendências surgem a partir das ruas, o famoso street style. Mas, também podemos considerar as redes sociais como identificador de trends também.

Já o Trickle Down é quando as propostas apresentadas nas passarelas chegam ao público, através de influencers, jornalistas, revistas de moda até chegar  nas lojas de departamento e de moda atacado, onde todos possam consumir. 

A partir disso, é fundamental que você saiba que existem dois tipos de tendências.

Microtendência e a macrotendência

As macrotendências são quando uma tendência específica permanece por um longo período de tempo (meses, anos e décadas) circulando na sociedade. Um exemplo disso são peças em jeans e em couro, são atemporais.

Agora, as microtendências são uma tendência passageira, que possuem uma duração muito curta. Um exemplo são peças que são consideradas modinhas.

Como essas informações podem ajudar na minha marca de confecção?

Depois de ler este artigo, você pode adquirir conhecimento sobre como captar tendências. Se a sua marca não pode contratar um coolhunter no momento, é importante que alguém dentro da empresa tenha noção de como realizar pesquisas nas ruas e  redes sociais. 

Através destes dados, você poderá reunir sua equipe de criação e começar a produzir inúmeras peças que sejam novidades para  o mercado de moda. O ponto positivo nisso tudo é que suas vendas vão decolar, pois o público busca pelo que está na moda.

O que achou das nossas dicas? Não esqueça de salvar este post para memorizar as nossas dicas e compartilhe com um amigo de confecção que precisa saber disso!

Compartilhe este conteúdo

Share on facebook
Facebook
Share on google
Google+
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on whatsapp
WhatsApp

Confira outros posts do Blog

VESTI LOCAÇÃO E PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS DE SOFTWARE LTDA © 2022 

Fortalecendo Empreendedores e Empresas de Moda