Proporcionar informações claras e objetivas ao público-alvo é um caminho positivo para atingir melhores resultados. Por outro lado, isso pode não ser o suficiente para engajar os consumidores e torná-los defensores da marca. Esse fator tem incentivado algumas empresas a apostar no conteúdo personalizado.

Ele se caracteriza pelo fato de as informações encaminhadas terem como meta convencer um determinado cliente em potencial a investir em um produto ou serviço. Esse material deve ser de interesse do público-alvo. Do contrário, a ação não surtirá nenhum efeito e será sinônimo de tempo e dinheiro desperdiçados.

Neste post, destacaremos ações importantes para essa modalidade de conteúdo apresentar uma excelente performance. Confira!

Conhecer o público

Não basta escrever um e-mail marketing com o nome do destinatário para personalizar as informações enviadas. É necessário ter uma noção clara de quem receberá o material o produzido.

Essa conjuntura justifica apostar em pesquisas sobre o comportamento da audiência. Isso pode ser feito no formato tradicional com questionários respondidos de maneira presencial ou digital.

Para obter dados mais fiéis sobre o comportamento da audiência, é fundamental investir na Análise de Dados (recurso responsável por avaliar a postura dos internautas), porque fornece informações relacionadas à navegação em diversos canais (blogs, sites, redes sociais etc.). Assim, um empreendedor tem informações seguras sobre os interesses do público, facilitando bastante a criação de um conteúdo personalizado.

Valorizar o planejamento

Inegavelmente, ter dados sobre o público-alvo é um ponto positivo para a personalização do conteúdo. Porém, isso é apenas o início da trajetória rumo a resultados mais expressivos. É essencial que haja um planejamento do que será enviado.

É necessário visualizar como está o consumidor na jornada de compra . Não adianta enviar um infográfico explicando sobre como funciona um software, caso o cliente em potencial não esteja interessado em optar por essa solução no momento.

Deve ser feito um calendário editorial, apontando os materiais a serem utilizados (e-mail marketing, newsletter, e-books, vídeos etc.), o objetivo do conteúdo (atração, conversão, compra) e a data de envio dos conteúdos.

Esse planejamento somente apresentará bons resultados, caso a análise do comportamento da audiência seja feito com maestria. Por isso, é válido apostar em ferramentas de avaliação da postura do público-alvo, como a Anthropolab.

Ser criativo acima de tudo

Provavelmente, você já recebeu uma mensagem de e-mail marketing com o seu nome, logo depois do título. Essa ação é, sem dúvida, uma maneira de envolver o consumidor, mas está longe de ser o grande diferencial para o engajamento.

É imprescindível que as informações sejam importantes e apresentem um produto ou serviço de forma criativa e inteligente. Em um e-mail marketing, podem ser usados texto, vídeos e até memes (imagens produzidas com teor humorístico) para chamar a atenção.

Na batalha pelo cliente, sair do quadrado deixou de ser um luxo e passou a ser uma obrigação. Por isso, também é recomendado apostar em estratégias de SEO, que consiste em verificar as palavras-chaves ideais para o consumidor localizar uma empresa ou serviço por meio dos mecanismos de busca (Google, Bing etc.).

Fazer um conteúdo personalizado exige estudo, planejamento e bastante criatividade. Esses itens devem fazer parte da política de marketing de uma corporação. Do contrário, o investimento terá sérios riscos de obter um desempenho abaixo das expectativas.

Se pretende atingir uma performance de alto nível com o marketing digital, entre em contato conosco agora mesmo. Estamos à disposição para ajudá-lo!